conecte-se conosco
O Poder dos Juros Compostos O Poder dos Juros Compostos

Metodologia QUANT

O Poder dos Juros Compostos

Publicados

em

Não existe escapatória! Os juros compostos são uma realidade. Independentemente se você faz parte dos mais de 1 milhão de investidores em Bolsa de Valores ou se pertence ao grupo dos 62,5 milhões de brasileiros com aplicações na poupança, os juros compostos influenciam de maneira direta o destino dos seus investimentos. Quero lhe ajudar a utilizar esta força, que já transformou alguns poucos milhares em milhões, em seu favor.

Entenda o que são Juros Compostos.

Juros não mais são do que uma espécie de remuneração. Sim, uma forma de salário. Deixe-me explicar melhor, quando você trabalha, seja de maneira autônoma ou com carteira assinada, você recebe uma remuneração pelo serviço prestado. Os juros são a remuneração sobre o “trabalho do dinheiro”. Claro, o seu dinheiro não fica de terno e gravata no escritório do banco ou corretora. Mas de alguma forma, aqui não vamos nos preocupar com estes detalhes, o seu dinheiro está trabalhando.

O exemplo mais simples de recebimento de juros é o da poupança. Você aplica seu capital, para ficar mais claro vamos imaginar que sejam R$1000, em uma poupança, tipicamente no seu banco. Imagine que você realizou esse aporte no dia 10 do mês corrente. No dia 10 do mês seguinte (ou no próximo dia útil caso o décimo dia seja um feriado, ou fim de semana) você receberá os juros sobre o capital investido.

Atualmente a poupança paga juros em torno de 0,5% ao mês, assim você teria recebido um montante de R$1000 x 0,005 = R$5,00. Sendo assim, passaria a ter um capital de R$1005,00. No mês subsequente você receberá novos 0,5%, mas agora sobre o novo capital, isto é, R$1005 x 0,005 = R$1010,25. Assim funciona a evolução de um capital sobre o efeito de juros compostos.

Uma curiosidade,  a poupança é um investimento com liquidez diária, ou seja, você pode sacá-lo sem a perda dos rendimentos já obtidos. Entretanto, ao contrário do que muitos imaginam e na contramão de tantos outros investimentos, a poupança não rentabiliza diariamente. Calma, explico.  No exemplo acima, caso resgatasse o dinheiro no primeiro dia 9 após a aplicação você teria recebido os mesmo R$1000. Isso mesmo, você não teria recebido juro algum. Em miúdos, a poupança rentabiliza apenas no seu aniversário.

Vejo no infográfico a seguir outro exemplo sobre o funcionamento dos Juros Compostos.

O Poder dos Juros Compostos

Evolução de capital com Juros Compostos.

Sendo um pouco mais preciso (desculpem! Sou matemático de formação), para um capital inicial C e uma taxa de juros constante T, temos após n períodos o seguinte montante M:

Chega de matemática por hora.

Como os Juros Compostos Podem Influenciar seu Futuro?

Poupar e investir para ter um futuro tranquilo, este deveria ser um objetivo presente no planejamento de todos. Neste cenário temerário envolvendo o futuro da previdência tem aumentado a procura por termos como previdência privada, bolsa de valores, carteira de ações e outras expressões relacionadas a investimentos.

É neste cenário de escolha de investimentos onde os Juros Compostos mostram todo seu potencial.

Qual seria o impacto no longo prazo da escolha entre dois investimentos: um investimento A com uma rentabilidade de 6,5% ao ano (algo próximo à poupança ou CDI) e outro investimento B com uma juro anual de 10%. Seria esse diferença de 3,5% ao ano relevante?

Como estamos pensando um projeto de longo prazo, vamos comparar os investimentos A e B para um período de 20 anos.

No gráfico a seguir apresentamos a diferença no resultado para um capital inicial de R$10.000 com aportes anuais de 6 mil reais.

 

Diferença entre taxas de juros compostos

 

Uau! Uma pequena diferença de 3,5% ao ano, criou uma diferença de mais de 127 MIL reais ao longo dos anos!

Como poderia ter sido esta diferença para um investimento com retornos anuais de 14% ou 15%?

Vamos responder a esta pergunta apresentando um plano para que você possa receber muitas vezes mais do que irá economizar.  Quer saber como? Continue lendo.

Um Plano para o Futuro.

Vamos considerar a situação de um investimento que renda algo em torno de 14% ao ano. Utilizando o mesmo capital inicial e valor de aportes do exemplo anterior (10 mil reais iniciais, com 6 mil anuais em aportes. Não se assuste! Isso é como um aporte mensal de 500 reais).

Não pretendo estender o texto com contas. Mas para que você possa compreender como obtemos os valores que serão apresentados, essencialmente utilizamos a fórmula apresentado na seção anterior.

Aplicando estes cálculos, você poderá concluir que após o período de 20 anos seu capital terá um valor de R$614.867,02. Praticamente o dobro do obtido com a taxa de 10% ao ano.

Fica aqui uma lição sobre juros compostos. Não é preciso dobrar a rentabilidade anual para dobrar o resultado, pensando em períodos mais longos! Lembrem-se pequenos aumentos na rentabilidade podem turbinar seu resultado.

Voltando aos valores, o capital de R$614.867,02 com a mesma rentabilidade de 14% ao ano, mas agora pensando  em um cenário onde você irá realizar a retirada dos novos juros recebidos. Você estaria recebendo um rendimento anual de R$92.081,38. O que é equivalente a uma renda mensal de mais de R$ 7.600.

De forma mais simples, inciando com um capital de R$10.000,00 e realizando aportes em torno de 500 reais ao mês. Você construiria um patrimônio capaz de lhe gerar uma renda anual de quase 100 MIL reais!

Esse é poder dos juros compostos.

Cautela! Tenha Sempre Cautela!

Perceba que não estou lhe prometendo um investimento  que renda exatos 14% TODOS OS ANOS. Existem sim, bons investimentos capazes de gerar retornos anualizados que girem em torno deste valor. Mas certamente apresentando algum grau de risco.

É pouco provável que voltemos a ter no Brasil, títulos de renda fixa com rendimentos tão altos. Não existe outra opção, para alcançar esse patamar de rentabilidade você precisa investir em renda variável!

Conclusão

Sabe aquele 0,5% a mais de taxa  de administração que seu banco cobra quando você investe em um fundo? Ele faz muito diferença no longo prazo!

Aqueles 3% ou 4% a menos de rentabilidade que você perde por não investir em renda variável, ou por alocar seu precioso dinheiro em fundo ruim? Eles irão fazer muita diferença no seu futuro!

Os Juros Compostos são uma força inevitável. Utilize as melhores estratégias de investimento e utilize está poderosa força em seu favor!

Não se esqueça de deixar sua opinião nos comentários! Nos vemos em um próximo texto.

 

Metodologia QUANT

O que é trade system na bolsa de valores?

Publicados

em

Entenda o que é trade system na bolsa de valores

Cuidado trader, esse é um caminho sem volta. Depois que você entender o que é trade system na bolsa de valores e as razões porquê usá-lo, você jamais vai voltar a procurar gurus por aí.

Resumidamente, um trade system é um sistema criado para operações na bolsa de valores, ou seja, um conjunto de regras e lógicas de operações desenhadas para ganhar dinheiro.

A principal vantagem de utilizar um trade system é fazer operações de forma totalmente racional, sem a interferência da subjetividade humana.

A ideia é se apoiar na tecnologia para as recomendações de investimentos a fim de tirar completamente o fator emocional das operações.

Parece complexo demais? Continue na leitura deste artigo que você descobrirá que não precisa de conhecimentos avançados de programação, estatística ou economia para investir utilizando um trading system.

O que é trade system?

Para que um trade system seja considerado realmente completo, ele deve responder de forma clara 3 questões fundamentais:

1. Quando iniciar uma operação

Inicialmente, a primeira informação que o trade system deve responder é sobre quando começar uma operação.

Basicamente, por meio de indicadores que o analista/programador define, o trade system deve indicar a ele quando o mercado está apresentando boas oportunidades.

O momento de iniciar uma operação na bolsa é a parte em que praticamente 9 de cada 10 investidores gastam a maior parte do tempo.

Eles gastam dezenas, centenas de horas tentando desenvolver um trading system que acerte com muita frequência, combinam indicadores atrás de indicadores tentando entender todas as variáveis do mercado.

Isso pode parecer o melhor a se fazer, mas pode ocasionar dois problemas:

1) Viés de loteria: no livro Trade Your Way To Financial Freedom, Van K. Tharp, um dos principais teóricos da metodologia quantitativa, fala sobre o viés da loteria. Essa é uma tendência que o ser humano tem de “manipular os dados” para parecer que está com o controle da situação. 

Na bolsa de valores, isso acontece com frequência quando o investidor foca tanto nos sistemas de entrada. Criam um sistema e, na primeira falha, colocam um outro indicador; depois outro, depois outro etc. 

Isso é o que chamamos de loop do especialista. Na ânsia de acertar, esse investidor fica corrigindo, corrigindo, corrigindo, o que leva a um prejuízo de tempo e de dinheiro enorme para, no fim das contas, não sair do lugar. 

Esses investidores buscam um sistema utópico que conseguiria acertar 100% do tempo. Por isso, eles acreditam que existe alguma forma de entender e masterizar todas as informações do mercado para chegar a esse sistema perfeito. E isso leva ao segundo problema.

2) Redução das oportunidades de entrada: quanto mais e mais combinações e indicadores são colocadas no trade system, menos frequentes serão as oportunidades de fazer um trade. E como é necessário fazer trades para ganhar dinheiro, pode ser que no fim você acabe com um sistema que acerta quase sempre, mas faz apenas uma dezena de trades por ano, dificultando atingir seu objetivo que é ganhar dinheiro.

Embora seja algo realmente importante, você vai descobrir logo mais que as regras que definem o início de uma operação é o que menos fará diferença para que seu trade system seja lucrativo. 

As duas próximas questões que o trading system deve responder é que são fundamentais para que, em longo prazo, você tenha um sistema de sucesso.

2. Quando encerrar uma operação

Assim que uma operação é iniciada, um bom trade system já define claramente quando essa operação será encerrada, seja no ganho, para colocar o lucro no bolso, seja no prejuízo, para interromper as perdas.

Existem várias formas de se fazer isso. Para garantir lucros, algumas estratégias optam por utilizar um stop de ganho, outras preferem subir o valor do stop loss conforme a ação se valoriza para preservar os ganhos e não interromper os lucros.

Para proteger das quedas, algumas utilizam um stop de preço automático na corretora, outras um stop de fechamento. Para a definição de onde você deve posicionar o seu stop, também há um conjunto de técnicas possíveis, como stop de volatilidade, percentual, entre outros.

A questão fundamental é: assim que a operação é iniciada, o investidor já sabe quando ela será encerrada. O processo decisório já está realizado desde o início da operação, portanto não há o risco emocional nessa operação.

“A pessoa comum pensa que o sucesso no mercado é escolher as ações certas e, se você perder dinheiro, é porque escolheu as ações erradas. Bons traders entendem que saber quando vender é o que realmente conta.”

Van K. Tharp — Trade Your Way To Financial Freedom

3. Qual o tamanho da sua posição

O dimensionamento de posição é a parte mais fundamental de um trade system. É ele que vai ditar o quanto do seu capital será alocado em cada operação de modo a manter um adequado controle de risco.

Como não é possível acertar sempre — por melhor que seja seu critério de entrada nos trades — o dimensionamento de posição aliado aos seus critérios de saída é o que permite “manter o investidor no jogo” até que os resultados positivos aconteçam.

A ideia do dimensionamento de posição é proteger o capital do investidor a um limite adequado, de modo que ele não caia em um buraco exponencial, como vemos na tabela abaixo:

Perda do capital (%)Ganho necessário para recompor (%)
22,04
55,26
1011,11
2533,33
50100
75300
90900
999900

Como você pode observar, um investidor com uma perda de até 10% necessita de um valor similar para recuperar o seu investimento inicial: apenas 11,11%.

No entanto, quanto maiores as perdas, mais descolados são os ganhos necessários. Alguém que perde 90% dos seus investimentos precisaria de 900% de rentabilidade no futuro apenas para recuperar o que tinha antes. É inviável aceitar perdas dessa magnitude.

Um exemplo de dimensionamento de posição. Vamos imaginar um investidor que tenha R$ 100.000 e quer limitar suas perdas em uma única operação em 2%. Ou seja, esse investidor “aceita” perder R$ 2.000 em uma operação.

Imagine, também, que seu trade system dá como sinal de entrada uma ação que tem o valor de R$ 100. Para garantir que ele não sairá dessa operação por qualquer oscilação, ele define, então, um valor de stop loss em R$ 90.

Dessa forma, cada ação representa um “risco operacional” de R$ 10. Assim, sua posição nessa operação deve ser de no máximo 200 ações, o que ficaria dentro dos R$ 2.000 (2%) que esse investidor definiu como risco aceitável na operação.

Perceba que, por meio do dimensionamento de posição, embora essa ação possa ter uma desvalorização de -10% até a operação ser encerrada, o impacto no capital do investidor é de apenas -2%.

  • Capital Inicial: R$ 100.000
  • Risco aceitável por operação: 2% (R$ 2.000)
  • Preço da ação: R$ 100
  • Preço do stop loss: R$ 90
  • Risco por ação (preço da ação – preço do stop loss): R$ 10
  • Posição máxima (risco aceitável / risco por ação): 200

“O dimensionamento da posição é a parte mais importante de qualquer sistema, pois é através dele que você alcançará seus objetivos ou sua ruína. O dimensionamento da posição é aquela parte do seu sistema que te ajuda a atingir seus objetivos.”

Van K. Tharp — Trade Your Way To Financial Freedom

Falando assim parece fácil, mas existem algumas dificuldades implícitas. 

De nada adianta ter um trade system com regras claras de quando iniciar ou quando encerrar uma operação se as regras forem: “comprar quando o meu time ganha, pois isso é um sinal de sorte, e vender quando meu time perde, já que isso é um sinal de azar”.

É claro que essa é uma sugestão absurda. O ponto é que nada adianta você definir as regras de entrada se não puder testá-las e validá-las. E é nesse ponto que entra outra parte fundamental de um (bom) trading system: os backtests e a validação estatística.

O que são os backtests de um trading system?

Backtests são testes realizados em uma base de dados passada. Eles validam se o sistema de trades (trade system) idealizado funciona na prática.

Em outras palavras, ele serve para checar se o conjunto de regras e lógicas que compõe o sistema teria funcionado no passado.

Pois, se nem no passado esse trade system teria funcionado, as chances dele funcionar no futuro são praticamente nulas.

É claro que para que esse tipo de teste seja possível, é imprescindível que os critérios definidos sejam objetivos.

E para definir critérios objetivos, você pode utilizar qualquer coisa que você consiga ter um histórico coerente. Podem ser médias móveis, bandas de bollinger, IFR, entre outros.

Por outro lado, não é bom utilizar indicadores que dependem do olho humano para se traçar, como algumas linhas de tendência ou regressão de Fibonacci.

O backtest, então, é a primeira forma de levar essa ideia adiante e pensar em maneiras de otimizá-la. 

Outro ponto é que nos backtests é possível simular também diferentes e hipotéticos cenários, entendendo o comportamento da estratégia nos mais variados momentos da bolsa de valores.

A partir desses resultados, ajustes podem ser realizados para ter uma estratégia mais lucrativa.

Por fim, a partir do backtest acontece a validação estatística. 

Você passa a ter uma informação matemática sobre o comportamento “normal” daquela estratégia, como a média mensalizada e/ou anualizada da rentabilidade; a maior perda histórica (MDH); o desvio padrão; a correlação ou descorrelação com o índice etc.

Como você pode imaginar, essas tarefas exigem um alto processamento de dados. Não é algo possível de ser realizado em uma planilha — pelo menos não em um tempo hábil e não em toda a bolsa de valores.

Quando você utiliza algoritmos computacionais para essa análise, é possível rodar a estratégia em todos os ativos da bolsa de valores, encontrando diferentes oportunidades de entrada dentro das configurações estipuladas.

“A performance passada é a melhor previsão de sucesso”

Jim Simons

Por quê usar trade system na bolsa de valores?

Como você pôde notar, existem vários benefícios em operar utilizando um trading system:

1) Elimina o fator emocional

Nós somos habituados desde a infância a sentir uma alta carga emocional com os erros. Isso acontece desde a escola, com as notas das provas.

Quando isso entra na bolsa de valores, o resultado pode ser catastrófico. Existem muitos investidores que não encerram operações negativas para não “aceitar o erro” da escolha das ações. 

Eles permanecem nessas operações mais tempo do que deveriam, tornando a rentabilidade cada vez mais baixa e entrando no buraco exponencial que citamos acima.

Com um trading system, esse tipo de situação é evitada, já que o processo de decisão está completamente definido desde antes do início da operação.

2) Alto processamento de dados

Os computadores têm uma capacidade analítica muito maior que a dos humanos. Eles são capazes de processar milhares de dados e combinar diferentes indicadores em pouquíssimo tempo.

Por isso, eles são extremamente úteis ao conseguir observar, diariamente, todos os ativos da bolsa de valores para fazer as recomendações de compra ou de venda.

Os benefícios são muitos: robôs não se cansam, não têm conflito de interesse, não sofrem impactos emocionais durante as operações, fazem cálculos complexos em pouquíssimo tempo etc.

Inclusive, uma pesquisa da Universidade de Indiana provou que os resultados de “robôs-analistas” são melhores que os dos humanos, como você pode ver nessa matéria da Época Negócios:

O que é trade system — robôs superam analistas humanos

É claro que isso não é uma grande novidade. Afinal de contas, (os bons) sistemas de trades são mecanismos desenhados para utilizar a tecnologia disponível para resolver um problema complicado, que é ganhar dinheiro na bolsa de valores.

É como comparar o seu navegador de GPS com um guia de mapas da banca de jornal.

Pode parecer loucura fazer isso hoje, mas há 20 anos todo mundo fazia, e perdia muito tempo nisso comparado com a facilidade que têm hoje.

Jim Simons, a maior referência em investimentos quantitativos do mundo, tem uma frase que exemplifica bem o porquê de utilizar computadores é tão fundamental para o investimento em ações:

“Os padrões de movimento dos preços não são aleatórios. No entanto, eles estão próximos o suficiente da aleatoriedade, de modo que obter algum benefício, alguma vantagem, não seja fácil e nem óbvio”

Jim Simons

Não sendo aleatórios, mas próximos da aleatoriedade, enxergar esses padrões não é uma tarefa fácil.

E não será na intuição humana, nem nos balancetes das empresas e tampouco em alguns indicadores técnicos que você irá conseguir encontrá-los.

Apenas algoritmos bem desenvolvidos são capazes de identificá-los.

3) Retirada completa da subjetividade

Com a utilização dos algoritmos, existe a garantia de um investimento 100% racional. O início, o encerramento e o tamanho de cada operação não tem nenhum elemento subjetivo.

O investimento é todo realizado de forma totalmente analítica pelos algoritmos, garantindo um processo decisório baseado apenas em informações concretas.

É possível investir com um trading system sem ser especialista

Você, que chegou até aqui, já percebeu como investir na bolsa utilizando um trade system é um caminho muito melhor do que seguir as recomendações (vazias) de gurus que encontra por aí.

Mas, talvez, esteja pensando na complexidade disso. E aqui vai uma informação importante: você não precisa ser um especialista — matemático, desenvolvedor, economista — para investir utilizando um trading system.

Pense na seguinte situação: se você vai construir uma casa, você não precisa fazer faculdade de engenharia civil ou arquitetura; você contrata um especialista na área.

Da mesma forma pode ser com seus investimentos. Na Rocktrade, nós temos diferentes trading systems prontos, validados estatisticamente e já aprovados no mercado.

Para utilizar esses sistemas, tudo o que você precisa fazer é seguir os relatórios que disponibilizamos em nossa área de membros.

Neste mês de , por exemplo, nós estamos com uma oferta irrecusável da carteira de ações Smart Dividendos.

A Smart Dividendos é um trade system cujo objetivo é montar uma carteira de ações quantitativa com o foco em empresas que pagam dividendos.

Funciona da seguinte maneira: 

  1. Nossos algoritmos analisam TODA a bolsa de valores para identificar as ações em tendência de alta;
  2. Encontradas as ações em tendência, os robôs analisam quais delas pagaram mais dividendos nos últimos períodos;
  3. Com base na força da tendência de alta e nos dividendos pagos, são elencadas 8 ações para você se posicionar;
  4. Por meio de uma calculadora de investimentos, você informa o seu capital e tem a informação exata de quantas ações comprar, mantendo um perfeito dimensionamento de posição;
  5. Junto com as ações, os robôs já informam o valor de stop loss da operação;
  6. Conforme as ações se valorizam, os robôs vão reposicionando o stop loss, aumentando o seu valor para proteger os lucros;
  7. Se uma ação atingir o valor de stop, o relatório informa o encerramento da operação e uma nova ação para você se posicionar.

Simples assim!

Você só precisa olhar nos relatórios e terá rapidamente todas as informações necessárias, tendo apenas que enviar as ordens de compra ou venda em sua corretora.

O melhor de tudo é que a Smart Dividendos é diferente de todas as carteiras com foco em dividendos disponíveis no mercado.

Normalmente, esse tipo de estratégia utiliza um método buy and hold, ou seja, você compra as ações e se esquece delas em sua carteira, pensando em um horizonte de 10, 15 anos com esse investimentos.

Porém, dependendo do movimento do mercado, métodos assim podem acarretar em um prejuízo no seu capital principal.

Por exemplo: dê uma olhada no que aconteceu com as ações da Ambev (ABEV3) entre outubro de 2015 e outubro de 2020:

Investir com trading system — gráfico ABEV3

Um investidor que resolver fazer buy and hold com essa ação — frequentemente recomendada em carteiras de dividendos — teve um impacto de -20% nos seus investimentos.

E aí, não há dividendos que resolva! São 5 anos “perdidos” em uma operação negativa.

Isso é diferente na Smart Dividendos.

Por utilizar os algoritmos para acompanhar as operações, o controle de risco da carteira é bem mais sofisticado.

Se uma ação começa a se desvalorizar, ela tem o stop acionado e uma nova operação é iniciada.

Dessa forma, o trading system controla o risco do investidor, limitando as perdas em patamares aceitáveis e plenamente recuperáveis.

Outro ponto é que o trading system faz as recomendações de ações que pagam dividendos E estão em tendência de alta.

Dessa forma, existe um ganho nas duas formas: no movimento dos preços, já que as ações estão se valorizando e aumentando o patrimônio inicialmente investido, e também no recebimento dos proventos, que podem ser utilizados tanto para reinvestimento quanto para colocar o lucro no bolso.

Com tudo isso, você encontra uma carteira de dividendos com resultados muito acima da média das carteiras que você encontra por aí com a mesma finalidade, como pode ver no gráfico abaixo:

Gráfico mostra resultados da Smart Dividendos, trade system para a criação de uma carteira de ações com foco em dividendos
Inclui-se nos resultados os dados de backtest

Como você pode notar no gráfico, o controle de risco da carteira fez com que ela tivesse uma curva de crescimento de capital bastante constante, com poucas curvas, ao mesmo tempo em que limitou suas perdas mesmo em “cisnes negros”, como a crise do coronavírus.

E somente neste mês, estamos com uma oferta especial para você que quer começar a investir em dividendos utilizando um trade system.

SOMENTE EM

SMART DIVIDENDOS

de R$ 797/ano

por

R$ 297/ano

Se tiver alguma dúvida, é só deixar o seu comentário que a gente responde!

Não deixe de nos seguir no Instagram também e acompanhar nossos conteúdos em primeira mão!

Continue lendo

Mais Lidos